Em tantos milênios, os humanos nunca entenderam o amor. Quanto é físico, quanto está na mente? Quanto é acidente e quanto é destino? Por que casamentos perfeitos se desintegram e casais impossíveis prosperam? Não sei as respostas nem um pouco mais que eles. O amor simplesmente está onde está.
A Hospedeira.  

Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade. Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta. Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos, nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice. Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril.
Fernando Pessoa.    

Há músicas que nos fazem querer dançar, músicas que nos fazem querer cantar junto, mas as melhores músicas são aquelas que nos levam de volta à primeira vez que as ouvimos e, mais uma vez, partem nosso coração.
Gossip Girl.   

"mãe eu sou feia?" "pergunta pro seu namorado" "que namorado?" "exatamente"


A gente ama o que precisa, ama o que faz a gente se sentir bem, ama o conveniente
Charles Bukowski

A gente combina. Eu não presto, e você também não.
Vinícius Kretek

Pare de olhar para trás, esqueça do passado. Como o próprio nome já diz, é passado, já passou. Tudo que ficou para trás, você já viu, já conhece, já sabe que não deu certo, e já deveria ter superado. Vai continuar andando para trás, com medo do futuro? Pare de reviver o que já foi vivido, está na hora de ir atrás do desconhecido. Começar uma nova vida, enfrentar outros problemas. O seu foco é seguir em frente.
Um novo recomeço.  

Mas é algo natural. As pessoas quando me conheciam acabavam indo embora. Talvez aquela velha história de que todos tem uma cara metade era falsa. Talvez só eu não houvesse. Meu Deus! O problema era só comigo? Não me deixe acabar sem ter alguém para fingir rir de minhas piadas sem graça, para brigar pelo controle da televisão. Eu não sou uma pessoa tão ruim. Não me deixe acabar assim.
Animicida.

Eu te amo muito sabia? Te amo como se cada parte da minha alma te pertencesse,me sinto sua desde já. Sei que não temos um canto só nosso para compartilharmos alegrias e tristeza,saúde e doença,sei também que você é o motivo do sorriso desenhado no meu rosto nesse exato momento e o motivo da lágrima que cai a cada palavra que eu escrevo agora,pois são sinceras e verdadeiras assim como o que eu sinto por você. Se um dia acontecer alguma coisa e acharmos que acabou,não pense que tudo foi uma grande mentira ou que faltou amor de ambas as partes… temos um sentimento muito bonito,um tanto poético e intenso.
Meu amor por você

A gente finge. Finge que sorri com felicidade no sorriso, finge que se contenta com o pouco que resta, finge que o amor basta. E quando não basta, a gente dá um jeitinho de bastar. Mas nunca basta. Nunca. Porque fingir que está tudo bem, é menos doloroso do que acreditar que tudo está perdido, inclusive a gente.
Alugue Felicidade.  

Já faz algum tempo desde a última vez que nos falamos. Já faz algum tempo que não olho diretamente para os seus olhos cor de mel que me fizeram tão bem. É difícil lembrar de você, dói demais saber que estamos distantes, é difícil até me olhar no espelho, porque eu estou sem você. E nas noites frias, mesmo me enrolando entre as cobertas, não tenho seu calor. Mesmo alguns vestígios do teu cheiro ainda estando no meu travesseiro, não é o bastante de você para mim ter uma noite tranquila, de paz, descanso e proteção. Estar longe de você é como me separar da minha alma, do meu coração, deixar que o vento entre e preencha o vazio que nada pode preencher. Tento me ocupar para as lembranças não virem, tento não pensar, tento não lembrar, mas tudo nessa casa me lembra você. Seu rosto sorrindo na tela do meu celular, a suavidade do seu cheiro na blusa que você deixou, o conforto da nossa cama nas noites que você me abraçava até pegar no sono. É desespero, é, eu sei que é, mas sem você é assim que eu fico, em desespero, em pânico, sem chão, sem céu, sem descanso, sem paz, sem nada. Eu não tenho nada além de você para me gabar por existir, nada além de suas memórias para manter acesa a chama da esperança de que, você vai entrar por aquela porta com um sorriso enorme, me abraçar forte, matar meus anseios por teu cheiro, teu corpo colado ao meu e tua alma abraçada na minha. Perdi o medo do escuro quando você dormiu comigo, segurando a minha mão. Quando parecia que aquela escuridão sem fim iria me engolir e o ar fugia dos meus pulmões, você me abraçou e disse “eu estou aqui”, e de repente, não tinha mais nada ali. Eu te sentia, eu sabia que você estava do meu lado, que mesmo assim o escuro poderia me engolir, me sufocar, me devorar, mas você estava comigo, valia a pena correr o risco. Pensei que nunca dependeria de ninguém, que os medos que eu pudesse vencer, seria sozinho, e os que não conseguisse vencer, deveria desistir e respeitar meus limites, mas você me mostrou que sou mais do que meus medos, que lágrimas não curam dor alguma, que sorrisos não disfarçam o quanto estou mal e que finjo muito mal que não preciso de ninguém. Me ensinou a ser dependente de você, a sentir sua falta mesmo quando você prometia voltar. E eu sinto. Sinto sua falta, do seu beijo, do seu cheiro, da sua respiração no meu pescoço durante a noite, do seu pé se emaranhando nos meus, ficando tão próximo ao ponto de me fazer sentir tão seguro, como se o mundo não fosse me atingir nunca mais. Limpava minhas lágrimas de desespero, e arrancava lágrimas me fazendo rir até a barriga doer. Eram as melhores lágrimas que um dia já derramei, lágrimas de tanto rir com você. Cantarolava pra mim, sempre que eu estava irritado, roubava beijos quando eu negava, me dava abraços sem que eu pedisse, mesmo que depois eu reclamasse, seu sorriso dizia tudo. Nos amamos sem palavras, apenas com atitudes, um amor bonito, o mais lindo que já senti. E se algo ameaçasse nos separar, você não media forças para lutar, não media palavras para usar nos argumentos, dizia querer me ver bem, que meu sorriso era a única coisa que importava e eu acreditei. Eu ainda acredito. E a saudade é grande, como é grande. Não cabe no coração, não cabe no peito, não cabe no nosso quarto, não cabe na nossa casa, não cabe na nossa vida. Não cabe. Sozinho não sou nada, sem teu amor não sou metade, sem você não sou ninguém.
A culpa é mesmo das estrelas?